Planejamento de Marketing Digital: Como definir metas e objetivos de alto impacto para sua empresa

Planejamento de Marketing Digital: Como definir metas e objetivos de alto impacto para sua empresa

Meu artigo sobre tendências de Marketing Digital foi muito bem aceito e repercutiu muito melhor do que eu imaginava. E graças aos feedbacks, tanto positivos quanto negativos, produzi este novo material abordando agora um tema bastante delicado, do qual pode depender os seus resultados para os próximos meses ou até anos: o seu planejamento estratégico de Marketing Digital.

Minha intenção aqui não é de forma alguma esgotar o tema, mesmo porque é impossível. O que estou buscando aqui é lançar uma luz sobre um dos maiores desafios dos gestores de marketing e empreendedores de hoje: como definir metas e objetivos de alto impacto, que sejam realmente relevantes para o seu negócio.

IMPORTANTE: Baixe nosso modelo de Plano de Marketing Digital

Eu preparei especialmente para os leitores deste estudo um modelo de Planejamento de Marketing Digital para você fazer o seu próprio plano de marketing, com todas as instruções. Só não esqueça de voltar depois para ler com calma este conteúdo, ok? 😉

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR AGORA 

Importante também ressaltar a importância dos assinantes do blog para a criação deste conteúdo.Os inscritos na lista podem não só dar seu feedback, mas também propor pauta, acessar conteúdos exclusivos, conferir os novos conteúdos em primeira mão, entre outros benefícios. A ideia desta lista de assinantes é criar um espaço exclusivo, engajado e de altíssimo nível,

Se você ainda não se inscreveu, aproveite e inscreva-se AGORA!

Dado os recados, vamos ao que interessa. Pronto para transformar a sua estratégia de marketing?

 

A essa altura, espero que você já saiba da importância de ter um Plano de Marketing, certo?

Bom, espero que sim. De qualquer forma, vamos falar um pouco a respeito.

Curiosamente, quando falo sobre planejamento de Marketing Digital em minhas aulas e consultorias, sou surpreendido pela quantidade de pessoas que acham que “esta é a parte fácil”. Será que eles (e você) têm noção do verdadeiro valor do planejamento?

Felizmente, são poucos hoje aqueles que questionam o valor de um plano bem estruturado de Marketing Digital para uma empresa que queira desenvolver oportunidades de negócios no meio digital. Entre alguns dos nomes mais renomados do mercado que já falaram da importância do planejamento temos figuras como Philip Kotler, Peter Drucker e Michael Porter, e entre os do nosso próprio mercado, grandes pensadores como Martha Gabriel e Walter Longo.

Martha GabrielMartha Gabriel, pesquisadora e especialista em Marketing Digital:

“O instrumento que nos permite escolher as melhores estratégias e plataformas (digitais ou não) é o plano de marketing.

(…) as pessoas e as plataformas tecnológicas mudam cada vez mais rapidamente, em cada plano que desenvolvemos, pesquisamos e aprendemos para traçar as novas estratégias. Assim, o plano de marketing é o começo e o processo contínuo que devemos usar para que possamos atuar não apenas no cenário tecnológico atual, mas virtualmente em qualquer contexto de mercado.”

Fonte: “Os ensinamentos de Martha Gabriel para o marketing na era digital”

Planejar não significa estipular um número qualquer com base em cálculos que só você entende e dizer para a sua equipe: “Ok, pessoal, já temos a nossa meta. Se virem para alcançá-las”. Mas tão pouco se trata de “deixar a meta aberta, e, quando atingirmos a meta, vamos dobrar a meta”.

Num ambiente digital, de constante e profundas transformações, o grande desafio é desenvolver um plano de marketing digital simples, objetivo e, principalmente, flexível. Afinal, seu plano precisa ser capaz de lidar com as eventualidades, incorporar novas informações e se adaptar a novas circunstâncias que surjam pelo caminho.

Planejamento de Marketing Digital: Planejamento versus realidade

Planejamento x Realidade

Além disso, como sabemos, o Marketing não se limita ao seu próprio departamento, impactando diversos aspectos da organização. O plano de marketing é um documento que servirá para orientar todos esforços de marketing sua empresa em prol dos objetivos ali estabelecidos. Sendo assim, TODOS na empresa tem que ser capaz de entender as suas ideias, e não só você e o seu diretor.

Então, se você acredita que o planejamento de marketing digital é uma mera burocracia, está redondamente enganado. Afinal, nem os mais experientes dos pilotos tira o avião do solo sem um plano de voo claro, com objetivo definido, caminhos possíveis e planos de contingência, não é? Para o Marketing Digital (e, convenhamos, para quase tudo na vida), a lógica é exatamente a mesma.

E se você ainda não está convencido, fique com essa citação do grande Felipe Morais, especialista em planejamento digital:

Felipe Morais, especialista em Planejamento de MarketingFelipe Morais, autor do livro “Planejamento Estratégico Digital”:

“Sem um objetivo, não saberá para onde vai.
Sem entender o mercado e a concorrência, não conhecerá o cenário ou contra quem irá competir.
Sem saber quem é o público-alvo, não saberá com quem se comunicar ou para quem vender.
Sem estratégia, não saberá como falar com o público.
Sem tática, não saberá como fazer a estratégia chegar ao público.”

 

Plano de Marketing: Diferentes modelos, mesmo objetivo

Existem hoje diversos modelos de planos de marketing, e o meu objetivo aqui não é adentrar ou eleger um deles como “ideal”. Como boa parte de todas as suas iniciativas de marketing, o seu planejamento também só faz sentido dentro da sua realidade específica, então é natural que ele tenha particularidades que nenhum modelo consiga preencher.

Apesar disso, no entanto, podemos esquematizar um planejamento de Marketing Digital a partir dos elementos mais fundamentais que ele precisa ter. Segundo a Martha Gabriel, em seu livro “Marketing na Era Digital”, o plano de marketing deve abrange o aspecto estratégico e tático, e sugere o seguinte modelo:

  1. Introdução
  2. Análise de Macroambiente
  3. Análise de Microambiente: mercado, concorrência e público-alvo
  4. Análise do ambiente interno/produto
  5. Matriz SWOT
  6. Objetivos e metas de marketing
  7. Estratégias (4 Ps)
  8. Plano de ação (tático-operacionais)
  9. Orçamentos e cronogramas
  10. Avaliação e controle

Outro modelo que eu considero muito bom também foi apresentado pelo já citado Felipe Morais, autor do livro “Planejamento Estratégico Digital”:

  1. Situação do Mercado
  2. Hipótese/problema
  3. Pesquisa de Marketing
  4. Objetivos, Metas e Estratégias de Marketing
  5. Plano de Ação
  6. Auditoria

São ótimas referências e você estará muito bem servido com qualquer uma delas, ok? No entanto,  o modelo que quero te propor aqui inclui muito destes modelos, mas também alguns outros aspectos que considero super válidos para estratégias no ambiente digital (baixe o documento completo aqui). Para propor este modelo, estudei diversos autores e referências, sendo uma das maiores as pesquisas do Profº Victor Azevedo, coordenador do MBA Internacional de Marketing Digital Estratégico da UVA (programa do qual faço parte).

Assim, para definir seu planejamento de forma certeira, devemos partir aqui de 3 pontos-chave:

  • Onde estamos;
  • Aonde queremos chegar;
  • Como faremos isso;

(… silêncio constrangedor…)

“Ah, fala sério, Edu! Você me trouxe até aqui para ler ISSO? Mas isto é óbvio!”

Pois é, mas… Se é tão óbvio, porque tão poucas empresas hoje fazem um plano de marketing realmente efetivo? Por que VOCÊ não está fazendo?

Com isso em mente, vamos destrinchar cada um dos pontos do nosso modelo de planejamento de Marketing Digital (será importante acompanhá-lo a partir daqui, então baixe-o AGORA).

 

Nosso cenário atual: onde estamos?

Pode parecer estranho, mas é incrível a quantidade de gestores que não se dão conta disso. Lhes faltam a percepção de que, para se saber aonde se quer chegar, é preciso entender exatamente (e com o máximo de detalhes possível) onde se está.

Nas consultorias que presto, realizamos um exercício de imersão fundamental para extrair, com a maior precisão possível, o diagnóstico das principais oportunidades a serem aproveitadas e, principalmente, os desafios que precisam ser superados para se alcançar melhores resultados em suas estratégias de Marketing Digital.

Se está com dificuldades em desenvolver seu planejamento de marketing digital, agende um papo conosco!

Sendo assim, para compormos nosso diagnóstico e analisarmos o nosso cenário atual, podemos usar alguns métodos e ferramentas. Vejamos os principais:

Análise do Macroambiente

Antes mesmo de olharmos para o status do seu negócio, especificamente, precisamos considerar quais são os fatores macroambientais que podem impactar a sua empresa direta e indiretamente.

Planejamento de Marketing Digital: PESTLE Analysis

Assim, considere:

  • Quais os fatores sociais, demográficos, econômicos, políticos e culturais podem impactar meu negócio dentro de (X) período de tempo? Ex: crise econômica, aprovação da mudança no ICMS para e-commerces, retração de investimentos em publicidade tradicional, etc.
  • Quais os fatores tecnológicos e potenciais inovações podem ajudar ou atrapalhar seus negócios? Ex: crescimento da mídia programática, difusão de ad blocks, native ads e marketing de conteúdo em alta, automação de marketing se consolidando no Brasil, etc.

Lembrando que estes fatores não são negativos nem positivos: quem vai torná-los oportunidades ou ameaças é você.

Análise do Microambiente

Uma vez analisado os fatores macroambientais, vamos considerar os microambientais. Aqui nós consideramos o mercado, a concorrência e o público-alvo, entre outros pontos.

Aqui vão algumas provocações para te ajudar a fazer esta análise:

Mercado

  • Como andam as vendas no seu setor de mercado? Considere aqui os dados totais, por região, por segmento, etc.
  • Quais são as tendências do seu mercado? Como você pode se antecipar a elas?
  • Qual o market share dos seus principais concorrentes hoje? E qual a sua fatia neste mercado?
  • O seu mercado sofre de sazonalidades? Quais as melhores e piores performances sua e dos seus concorrentes nestes períodos?

Concorrência

  • Óbvio: quais são seus principais concorrentes?
  • Quais soluções eles oferecem? Quais concorrem diretamente com as suas e quais não?
  • Qual o posicionamento deles e o que as pessoas estão falando de seus produtos e serviços?
  • Qual a evolução da participação deles no seu mercado? Ex: esse comparativo entre o Uber, Easy Taxi e 99Taxis.
  • Benchmark: Quais as melhores estratégias que eles vêem utilizando? Quais boas práticas você poderia replicar e melhorar em sua própria estratégia?
  • Como anda a presença digital dos seus concorrentes? Como eles estão se relacionando com seus respectivos públicos na internet?
  • Quais as forças e fraquezas de cada concorrente? Como você pode se proteger delas ou aproveitá-las?

OBS: A Análise de Concorrentes já uma disciplina bem complexa, por si só. Você acha que vale a pena criarmos um material exclusivamente sobre isso? Se sim, me mande um e-mail ou deixe o seu comentário!

Público-Alvo

Não se engane: seu público deve ser o centro da sua estratégia de Marketing Digital. confira algumas perguntas que você deve responder sobre ele:

Template-de-Criação-de-Personas

Baixe AQUI o conteúdo completo.

  • Quem a sua empresa quer atingi, e por quê?
  • Quais são os desafios que este público enfrenta no seu dia a dia? E como a sua empresa pode oferecer uma solução que o ajude a resolvê-los?
  • Quem influencia este público? O que ele considera antes de tomar uma decisão de compra?

Dedique-se bem a esta análise, pois ela é fundamental. Particularmente, eu recomendo que você crie uma ou mais buyer personas (ou avatares) que personificarão as principais características do seu público-alvo. Uma dica legal é baixar o Template de Criação de Personas que a ZONA INTERNET publicou (e do qual tive o prazer de ajudar a desenvolver =D ).

Se você já trabalha com Marketing Digital, tenho certeza que você já tem suas buyer personas bem construídas, mas há quanto tempo você não as atualiza? O mundo muda todos os dias, a todo o momento, e o seu público também, então revise continuamente a sua persona, pois toda a sua estratégia será baseada levando-a em conta.

Mas, de novo, lembre-se que você deve sempre se basear em dados para construir estes perfis!

BÔNUS: Influenciadores

Não ia adentrar neste tema, que por si só já daria outro estudo completo, mas na análise microambiental é importante você também considerar os stakeholders (influenciadores) e o papel que eles desempenham ante a sua organização.

Um esquema bem interesse apresentado pelo Profº Victor Azevedo foi este abaixo, onde você pode identificar o papel de cada stakeholder e definir como conduzirá a relação com ele dentro do seu planejamento:

Planejamento de Marketing Digital: Análise dos Stakeholders

Análise Interna e de Posicionamento

Pense rápido: “Como os seus clientes enxergam a sua marca?”.

Com base na minha experiência como consultor, posso assegurar que são poucos os gestores que se questionam sobre isso ao desenvolver seu plano de marketing. A falta de percepção sobre o seu próprio posicionamento pode ser desastrosa, uma vez que é justamente ele uma das bases para o planejamento de Marketing Digital.

Planejamento de Marketing Digital: Posicionamento das Marcas através das Cores

Exemplo de como as cores impactam no Posicionamento das marcas.

Sendo assim, responda:

  • Como as pessoas, de forma geral, percebem a sua marca hoje?
  • Como os seus clientes enxergam os seus produtos e serviços?
  • Quais são as estratégias atuais da empresa em relação do Mix de Marketing (os 4 Ps: preço, praça, produto e promoção)?

Matriz SWOT

Após reunir todas as informações acima, estamos munidos de dados suficientes para esquematizarmos nossas Forças (Strengths), Fraquezas (Weaknesses), Oportunidades (Opportunities) e Ameaças (Threats) na Matriz SWOT.

Planejamento de Marketing Digital: Matriz SWOT

(Esta matriz está inclusa no plano de marketing digital modelo que preparei para você: baixe AQUI!)

Basicamente, a matriz que está dividida de duas formas:

Fatores internos da organização: aqui você deve considerar quais os fatores internos que mais impactam a sua estratégia, suas forças e fraquezas. Por exemplo, ter um produto reconhecido no seu segmento, com anos de tradição, é uma força, enquanto que ter uma equipe improdutiva e desorganizada é uma fraqueza.

Fatores externos à organização: são os fatores que são inerentes à organização e que podem representar uma oportunidade potencial ou uma ameaça eminente. Exemplo: descobrir um nova demanda do seu público-alvo que você pode aproveitar para desenvolver um novo produto é uma oportunidade, enquanto que o surgimento de uma nova tecnologia que torne o seu produto obsoleto é uma ameaça óbvia.

Não se engane com a aparente simplicidade da ferramenta. Nino Carvalho, um dos consultores de marketing que tenho como referência, já alertou sobre os inúmeros erros que empresas grandes e pequenas costumam cometer na utilização da ferramenta. Assim, não subestime, pois é uma das melhores formas de ter uma visão geral (e atual) da sua empresa.

 

Visão de futuro: onde queremos chegar?

Definidos esses aspectos, está na hora de definirmos uma visão de futuro clara: onde queremos estar em um período (X) de tempo?

Definir objetivos nem sempre é o uma tarefa fácil, mas é extremamente necessária. Como dizia o Gato em “O País das Maravilhas”, se você não sabe aonde quer ir, não importa que caminho tomar, e não queremos dirigir uma empresa desgovernada, não é? Sem um objetivo claro, seu planejamento não tem sentido, da mesma forma que objetivo sem planejamento é apenas desejo.

“Vender mais” não é um objetivo. Isto é implícito à própria natureza do negócio, sua razão de existir. Se em sua empresa todas as forças e recursos não estão focados em vender mais, então você não tem uma empresa: tem uma ONG ou organização sem fins lucrativos. Claro que aqui estou me referindo apenas ao aspecto “materialista” da coisa. Com certeza devemos sempre buscar ajudar as pessoas a resolver seus problemas, melhorar o mundo, etc., mas isto também não é objetivo: isto é propósito/causa.

Quando falamos de objetivos aqui, estamos falando de vislumbrar o crescimento do seu negócio e, assim, desenvolver um plano de ações para fazer este cenário ideal acontecer. Então, te pergunto: onde você quer que sua empresa esteja em um período (X) de tempo?

Definindo objetivos e metas de Marketing de forma “S.M.A.R.T.”

Uma das forma mais inteligentes de se definir objetivos é utilizar a metodologia “S.M.A.R.T.”, que você provavelmente já conhece. Ela é comumente usada para definição de metas e objetivos que atendam aos seguintes requisitos:

Específico: seja o mais preciso possível ao eleger seu objetivo.

Mensurável: defina formas quantitativas de avaliar o desempenho (KPIs).

Alcançável: tenha clareza em relação aos passos necessários para se alcançar o proposto.

Relevante: tenha certeza de que este objetivo vai realmente ajudar a sua empresa a caminha na direção em que você deseja conduzi-la.

Tempo definido: defina um prazo para alcançá-lo e emprenhe ao máximo para atingi-lo.

Planejamento de Marketing Digital: Objetivos SMART

Vamos usar um exemplo real, apresentado por uma das leitoras e assinantes do blog (assine também!). Seu atual desafio é ser gestora de uma agência offline que está passando por um profundo reposicionamento para integrar serviços de marketing digital ao seu escopo de trabalho. Tirando o desafio que é o reposicionamento, por si só, vamos nos concentrar em como estabelecer objetivos SMART para este negócio.

A visão que ela têm e deseja para a sua agência é o seguinte:

  • Aumento de 75% de faturamento mensal (específico), a partir da oferta dos novos serviços digitais (alcançável), dentro de 6 meses (tempo definido).
  • Segundo os cálculos dela, será necessário a aquisição de ao menos dois novos clientes com ticket médio de R$X, ou aumento do ticket médio dos atuais em R$Y (mensurável).
  • Com a entrada desta receita ela espera conseguir um maior lucro anual, fazer da transição da agência um case de sucesso e investir em novos profissionais capacitados (relevante).

Percebeu como funciona?

Claro que há inúmeras outras formas de traçar a sua visão de futuro e os seus objetivos de negócio, como a metodologia 5W3H, que costuma ser mais usada em planejamento estratégico de projetos. Ainda assim, acredito que tenha dado aqui uma boa visão da importância de objetivos que realmente gerarem um crescimento concreto do seu negócio.

 

Traçando o caminho: como chegaremos lá?

Chegamos na parte mais tático-operacional do nosso planejamento de Marketing Digital. Agora que já temos uma visão bem completa de onde estamos e aonde queremos chegar, precisamos traçar o nosso plano para alcançarmos os objetivos a que nos propusemos.

Estratégias de Marketing Digital

Uma vez que temos nosso objetivo definido, precisamos “afiar nossos machados” para correr atrás deles, e começamos como o nosso próximo composto (ou mix) de Marketing. Seguem algumas provocações referentes a cada um dos 4 Ps:

Produto/Serviço

  • Considerando os desafios e problemas que o seu público enfrenta, que novos produtos você pode desenvolver para ajudá-los?
  • Qual produto ou serviço você pode desenvolver para inovar no seu mercado?
  • Dentre os seus produtos e serviços atuais, há algum que você precise modificar ou deixar de oferecer?
  • Observando a sua concorrência, é preciso reformular algum dos seus produtos para torná-lo mais competitivo?
  • Como você pode agregar mais valor aos seus clientes e potenciais clientes com os seus atuais produtos e serviços?
  • Que otimizações você pode fazer nos seus produtos que te deixarão mais próximos de alcançar seus objetivos?

Preço

  • Para alcançar suas metas, será preciso alterar o preço dos seus produtos?
  • Você precisa alterar seus preços para fazer frente aos concorrentes?
  • Há novas tecnologias que te permitam baratear seus custos ou produzir de forma mais eficiente e sustentável?
  • Você pode ou precisa integrar novas formas de pagamento aos meios que já oferece?
  • Há outros modelos de preços que podem ajudar o público-alvo que você quer alcançar na hora de te contratar? Ex: parcelar em mais vezes o pagamento de  novos projetos para clientes antigos, etc.

Praça

  • Faz sentido, para atingir seus objetivos, ampliar sua área de atuação?
  • Há demandas por novas praças para o seu segmento (físicas ou digitais)?
  • Precisa modificar, incluir ou excluir os seus atuais canais de distribuição?

Promoção

  • Como você pode comunicar seus produtos e serviços de forma a gerar mais valor para aqueles que os consomem?
  • Quais canais de promoção que você pode otimizar para t deixar mais próximo dos seus objetivos? E em quais novos canais vale a pena investir?
  • Quais novas formas de promover o seu negócio você pode desenvolver na internet?
  • Como você pode se relacionar melhor com o seu público na meio digital?
  • Como aumentar o alcance orgânico da sua comunicação? (Dica: baixe o nosso ebook sobre Inbound Marketing que vai te dar uma boa luz por onde começar).

Lembre-se que as estratégias devem sempre contar com uma boa dose de flexibilidade. Há inúmeras variáveis aí e, como estamos falando aqui do ambiente digital, o comportamento do consumidor e as tecnologias estão em constante mudanças. Fique de olho nisso 😉

Plano de Ações

Agora é mão na massa total!

No plano de ações, levando em conta os objetivos SMART traçados e as estratégias definidas, nós determinaremos como iremos operacionalizar cada um destes objetivos para tornarmos nosso cenário, de uma visão de futuro, em realidade.

Como o exemplo ensina mais que o discurso, vamos ver como aplicaríamos isso no caso de uma empresa B2B, do setor industrial, que desenvolve soluções personalizadas de maquinário para padarias e panificadoras (sim, um case propositalmente difícil… rsrs).

Objetivo: Gerar mais leads qualificados através da nossa estratégia de Marketing Digital.

Estratégia: Não alteraremos requisitos de Produto, Preço e Praça. Atuaremos apenas na Promoção, investindo em uma estratégia de Inbound Marketing, somado a novos canais de mídia.

Tática: Produzir conteúdos qualificados e relevantes para o nosso público-alvo a fim de obter o contato dele e nutri-lo via e-mail marketing, preparando-o para a abordagem comercial.

Operação (ações necessárias):

  • Definir que são as personas que desejamos alcançar (tomadores de decisão);
  • Identificar quais os assuntos de maior interesses deste público;
  • Desenvolver uma estratégia de marketing de conteúdo considerando os principais desafios das suas personas;
  • Produzir, publicar e promover os conteúdos oferecidos;
  • Nutrir os leads gerados com campanhas de e-mail marketing, oferecendo maiores detalhes sobre como solucionar seus desafios e como nossa empresa pode ajudá-lo;
  • Abordagem comercial;
  • Mensuração e análise dos resultados  (número de leads gerados e fechamento de novos clientes);
  • Otimização do funil de vendas.

Ficou claro?

Uma dica valiosa quanto ao plano de ação: a metodologia SMART continua valendo aqui, ok? Trace ações específicas, mensuráveis (com KPIs claros), alcançavel, relevantes e com um prazo determinado para entrega e análise dos resultados. O que nos leva, finalmente, ao último componente…

Avaliação e Controle

Uma vez que seu planejamento de marketing digital está estruturado e seu plano de ações estiver rodando, é hora de acompanhar os resultados e otimizar continuamente seus recursos para atingir os seus objetivos mais rápido e com maior eficiência.

Há também inúmeros mecanismos de métricas e controle. Em geral, eles estão relacionados diretamente aos seus objetivos, e por isso é complicado enumerar aqui métricas que você deve acompanhar na sua estratégia de marketing. Ainda assim, gostaria de te indicar algumas perguntas que você deve fazer mês a mês durante a implementação de tudo o que vimos até aqui:

  • Nossos objetivos ainda são os mesmos do começo do projeto? Se não, o que mudou? Como esta mudança impacta no restante do plano de marketing?
  • Estamos mais próximos de atingir nossos objetivos do que estávamos no mês passado?
  • Atingimos as metas que estabelecemos para este mês?
  • Quais as ações foram realizadas este mês e, com base nos KPIs estabelecidos, quais foram os seus resultados com elas?
  • Quais insights e aprendizados geramos este mês e como podemos utilizá-los para melhorar nossas próximas performances?

Com isto mente, você pode trabalhar mês a mês, corrigindo e otimizando a sua estratégia para que consiga, de fato, alcançar os objetivos do seu planejamento de marketing digital. Uma das grandes vantagens do Marketing Digital é sua alta mensurabilidade, então use isto em seu favor!

Erros mais comuns durante a elaboração do planejamento de Marketing Digital

IMPORTANTE! Eu ia incluir esse adendo importante ao estudo, mas o artigo já ficou muito maior e mais profundo do que eu esperava… rsrs. Por conta disso, resolvi publicar essa parte do texto no meu LinkedIn. Fique de olho e me adicione por lá 😉

Para estudar mais sobre o assunto:

Claro que este trabalho todo é fruto de uma extensa pesquisa sobre Planejamento de Marketing Digital, somada à minha experiência, e que resultaram neste rico conteúdo. Portanto, fica registrada aqui as minhas indicações de leituras e referências bibliográficas:

  • “Planejamento de Marketing Digital”, 4a edição, Editora FGV (2011)
  • “Marketing na Era Digital”, da Martha Gabriel. Acho que li em algum lugar (ou tenha ouvido da própria Martha na Conferência de Marketing de Conteúdo) que ela estava preparando uma 2a edição inteiramente atualizada, então fiquem ligados!
  • “Planejamento Digital Estratégico”, do Felipe Morais. Simplesmente leiam! O Felipe traz uma visão sólida sobre o planejamento, com opiniões contundentes e bem embasadas.
  • “Administração de Marketing”, 14a edição, do Philipe Kotler e Kevin Keller. O livro de ouro que todo o marketer já precisou consultar um dia… rsrs.
  • O Nino Carvalho lançou recentemente um vídeo onde recomenda alguns ótimos livros sobre Planejamento de Marketing. Vale muito a pena assistir abaixo:
  • https://youtu.be/ZjDWFOUX_QQ?list=PLco6ldL27z4k-1Vy8z_jUe0AOguy2V52A
  • Referência final: palestra INCRÍVEL do Leandro Karnal sobre Planejamento e Estratégia. Vale conferir: https://youtu.be/6-JQL_x7yMk

Tem alguma outra referência de conteúdo? Deixe nos comentários!

Resumo da Ópera: trace objetivos claros e comece a correr atrás o quanto antes!

That's all folks

Este é um artigo bem difícil, admito. Tentei ao máximo evitar excessivos jargões técnicos e/ou acadêmicos e focar na parte mais pragmática do planejamento, somado à compreensão de alguns conceitos fundamentais.

De tudo, espero ter deixado claro para você os seguintes pontos:

  • O planejamento de marketing digital é o primeiro passo para uma estratégia de sucesso e resultados realmente significantes para a sua empresa;
  • Quem não sabe onde está ou aonde quer ir, não sabe como fazer a coisa acontecer. Por isso, estude com cuidado o cenário atual das coisas e projete com precisão aonde se que chegar, para então traçar um plano que torne isso realidade;
  • Não há um modelo de planejamento definitivo. Ele varia de acordo com inúmeras variáveis, sendo as principais delas os seus próprios objetivos. Desenvolvi um modelo exclusivo para os leitores aqui do blog, então aproveite para baixá-lo gratuitamente!
  • Não há espaço para “achismos” e “voz da experiência” no planejamento de marketing digital. Você deve sempre basear-se em dados para orientar a sua estratégia.
  • Simplifique. Todos na sua empresa devem ser capaz de ler (e se comprometer) com o planejamento de marketing.
  • Estabeleça objetivos SMART, sempre de olho nos indicadores (KPIs) que apontam o sucesso (ou não) da estratégia.
  • Seu plano de marketing não é uma lei imutável escrita em tábuas de pedras. Ele deve ser flexível o suficiente para se adaptar às inúmeras mudanças que podem ocorrer ao longo do ano.
  • Baixe o nosso modelo e comece AGORA!

Desta forma, espero que você tenha gostado do conteúdo até aqui. Deixe seu comentário dando feedback, pois ele é fundamental para que eu seja cada vai mais assertivo (e útil) para vocês =D

Se você está com dificuldades em desenvolver o seu planejamento de marketing digital, clique abaixo para marcarmos um papo e ver como podemos te ajudar!

Edu Costa

http://educosta.com.br/

Edu Costa é profissional de Marketing e atua como consultor de Otimização de Conversão na Supersonic, primeira empresa brasileira 100% focada na área. Obcecado em multiplicar os resultados de seus clientes através do CRO, Web Analytics, Growth Hacking e Inbound Marketing, já teve a oportunidade de trabalhar com empresas tradicionais como Texaco, Icatu Seguros, Psychemedics e Grupo Ânima, mas também com grandes startups, como a Resultados Digitais, Rock Content, We Do Logos, Passei Direto e várias outras. É também professor do MBA Internacional em Marketing Digital Estratégico, na Universidade Veiga de Almeida e pesquisa academicamente Web Analytics e Otimização de Conversão.

Comments ( 15 )

  1. ReplyGustavo Stork
    Excelente artigo. Quem trabalha com marketing sabe o quão importante é ter um bom planejamento. Parabéns Edu, nível gringo esse conteúdo. Até Neil Patel iria curtir e fazer download do planejamento.
    • ReplyAuthorEdu Costa
      Caramba, Gustavo, muito obrigado! De fato, o planejamento é imprescindível para quem leva suas estratégias de Marketing a sério, e espero ter trazido neste material tudo o que um profissional precisa para desenvolver o seu planejamento sem choro. Fico honrado com elogio, amigo, de verdade. Grande abraço!
  2. ReplyJohny
    Parabens pela publicação. Excelente.
    • ReplyAuthorEdu Costa
      Olá, Johny! Tudo bem? Fico muito contente que tenha gostado, amigo. Espere que continue acompanhando o blog, pois vem muito mais coisas bacanas por aí ;) Abração!
  3. O que você anda fazendo com seus dados? - Parte 2 - Metricas boss
    […] ideias no lugar. Há um conceito muito valioso chamado Pirâmide Organizacional. Quando se fala em Planejamento de Marketing Digital, por exemplo, os insights de nível estratégico são completamente distintos dos de nível tático […]
  4. ReplyNeviton
    Ótimo post Edu! É visível a dificuldade que os profissionais possuem em alcançar objetivos de negócios justamente porque não possuem objetivos. Ganhar dinheiro e vender mais é algo básico e muito clichê, item de série. Muito do que é abordado como planejamento, inclusive no seu artigo, são coisas que devem ser discutidas lá no início da criação de uma empresa. A pergunta é: se os empreendedores se preocupam com isso no início, por que eles não se preocupam mais no durante e no depois? Ou não se preocupam nem no início? Participei de um workshop de planejamento recentemente ando lendo alguns livros entre eles: Marketing de A a Z e Marketing 3.0 ambos de Philip Kotler, Marketing de Crescimento do Philip e Milton Kotler e o famoso 8 Ps do Marketing Digital (Conrado Afonso) e muito do que aprendi você citou na matéria que está bem abrangente :) Próximo passo será finalizar o curso online de Planejamento Estratégico gratuito que a Endeavor lançou recentemente: http://cursos.endeavor.org.br/#/products/791 Baixei seu modelo de Planejamento e achei bem interessante. Também estou desenvolvendo alguns materiais e depois compartilho contigo :) Inclusive estou escrevendo uma matéria que aborda alguns conceitos básicos no planejamento de uma campanha de inbound marketing e gostaria de citar se me permite, esta sua matéria. O lance todo é que tudo isso dá um trabalhão danado e não dá pra esperar que os resultados apareçam da noite pro dia e nem que após isso o trabalho deva parar. É algo contínuo. Parabéns pelo artigo. Abraço de urso!
    • ReplyAuthorEdu Costa
      Grande Neviton! É sempre um prazer enorme receber seus comentários, pois, como de costume, sempre é muito rico em informações complementares e insights. Você tem razão: muitas das coisas aí devem ser pensadas desde o começo, na essência do negócio. O Posicionamento, por exemplo, deve estar na própria raiz do negócio, uma vez que está relacionada diretamente à entrega de valor ao consumidor (e sem essa entrega, não ter sequer sentido existir o negócio). Compartilhe os materiais que está desenvolvendo sim! Fico contente que tenha achado o modelo interessante, e espero que seja útil para você. CLARO que você pode me citar, citar o artigo ou o que mais quiser. Fique a vontade, amigo =D O ponto que você tocou é muito relevante: é MUITO importante e dá MUITO trabalho, então por que não fazem? Talvez por serem naturalmente imediatistas e poucos conseguirem ver além das contas do mês corrente. O resultado, nós já bem sabemos... Muito obrigado pelo seu valioso comentário, amigo. Espero que volte, pois é sempre um prazer! Um grande abraço!
  5. ReplyCarla Beatriz
    Está na hora das pessoas encararem o Marketing Digital com mais seriedade e profissionalismo. Estamos cheios de Gurus e de copys "matadores" e "definitivas" que são de chorar. Estamos engatinhando nesse mercado ainda....
  6. ReplyJoana Lima
    Nossa, bastante coisa. Mas é assim mesmo, o profissional de marketing precisa ter todos esses recursos e ferramentas para administrar o planejamento da empresa. Obrigado por compartilhar o conteúdo.
  7. ReplySaulo Dias
    Metas e objetivos são essenciais. Se não forem definidas não tem como saber onde chegar e nem quando. Esse é um dos motivos que muita gente ainda quebra a cabeça no empreendedorismo.
  8. ReplyJoão Ribeiro
    Muito bom seu texto. Realmente planejamento é tudo. Comecei agora nesse ramo, agora é só planejar e manter o foco. Parabéns pelo site e sucesso.
  9. ReplyLucia
    Excelente texto, comecei agora no marketing digital, sou muito nova nisso e a cada dia que passou estou me aprofundando mais no assunto. Obrigada pelas dicas
  10. ReplyGilberto Ribeiro
    Muito bom suas dicas, sou muito leigo no assunto e planejamento e organização é sempre importante para o sucesso do negócio. Abraços
  11. ReplyAmanda
    Parabens edu, gostei muito do seu site, me ajudou a como traçar algumas metas. Sou estudante ainda, mas aprendi bastante
  12. ReplyRalfy
    Muito bom seu Artigo Edu,mas você que tem mais conhecimento do que eu,conhece algum curso bom que me traga resultados e com bom suporte,se tiver tenho interesse,vou ser bem sincero se o suporte for ruim e o que o curso promete não cumprir peço meu dinheiro de volta. Desculpe Edu mas tou cansado de pagar em cursos que trazem esperança e quando você quer tirar uma dúvida fazem de conta que você não existe,então essa pessoa só quer saber de vender!